Amsterdam

Tava procurando um jeito pra descrever Amsterdam...


...primeiro pensei em dizer: "O que te vem a cabeca quando tu ouve falar de Amsterdam?? Pois é, tudo o que tu provavelmente pensou tem lá!!"

...depois pensei na descricao da Gi "tem cara de vila, mas é muito tecnológica"

...no guia que eu tava lendo sobre a cidade, dizia "liberal e PSICODELICA"

Canais, bicicleta, tulipas... as casinhas tipicas... a cidade que aceita aborto e eutanasia, que vende prostitutas na vitrine e maconha nos bares... que fala de sexo sem pudor e mostra sua cultura em seus varios museus... que tem mulheres semi-nuas vendendo o corpo e profissionais engravatados nas empresas... que vende tulipas ao lado de sementes de maconha... que tem lojas chiques, vende penis de chocolate na feira e tem tetas no chao - na frente da igreja! profana, liberal, tecnologica, psicodelica... Amsterdam tem muitas facetas... e eu conheci varias delas :)


Dia 1 - A Cidade e os estereotipos

No meu primeiro dia em Amsterdam, caminhei pelas ruas da cidade e vi varios dos estereotipos que temos sobre ela...

Andei pelos canais, pelas ruazinhas estreitinhas em meio a eles... vi as casinhas "triangulares" daquela arquitetura bem caracteristica da cidade e muitos estacionamentos de bicicleta.

Curiosidades arquitetonicas:

1. As casas de Amsterdam tem uns ganchos no alto da fachada, pra prender moveis quando as pessoas fazem mudanca... os moveis sao icados e entram pela janela

2. Como a cidade foi construida sobre terreno alagadico, pra sustentar as casas foram feitas estruturas de madeira... detalhe: isso foi lá pelos anos 1200 – 1300... dá pra imaginar que a madeira tá apodrecendo e cedendo, né? Com isso, vi várias casas tortas no centro... algumas sao tao inclinadas (quase 45o) que nao sei como as pessoas fazem pra morar lá dentro... as coisas devem cair todas das prateleiras!

(consegue ver que a casa da direita tá torta?)

3. Com a grande quantidade de canais na cidade, vi água por todos os lados lá... e como nao podia deixar de ser, as pessoas aproveitaram o espaco da água também pra construir casas... com isso, há varias „casas-barco“ nos canais... algumas sao barcos que as pessoas mobiliaram e moram dentro... e outras sao casas mesmo, construidas sobre umas plataformas na agua!

Passeamos pelo mercado das flores, onde vimos tulipas, "bulbos" de tulipa, pra plantar as flores em casa... e um "starter kit" de maconha!! (pra plantar tua propria maconha em casa!?!)


Tambem andamos pelo centro, onde se concentram as maiores lojas da cidade e onde muita gente fazia suas compras de Natal... lojas cheias, pessoas elegantes, bem vestidas...

Andamos, tambem, por uma feira onde vendiam desde pantufas com formato de sapatos holandeses até penis e seios de chocolate!


Na feira, Saint Nicolaas veio nos dar doces de presente! É que dia 6 de dezembro é dia de Saint Nicolaas e varios paises aqui da Europa comemoram dando doces pras criancas nesse dia... lá na Holanda ele vem da Espanha, com seus ajudantes negrinhos, e dá bolachinhas de canela e balas pras criancas comportadas... também existe a tradicao de dar a primeira letra do nome da pessoa feita de chocolate


Tambem provamos algumas coisas tipicas da Holanda, como as "oliebollens" (parece um bolinho de chuva grande), o "Herring" (peixe cru, que eles comem com cebola e picles) e as "Vlaamse Frites" (batatas fritas com maionese, servidas em um cone de papel)

Dia 2 - O dia das coisas "ilegais"

No meu segundo dia lá, fomos no Museu do Sexo, onde é possivel encontrar diversas coisas relacionadas a sexo, desde um banco com formato de penis, fotos de pessoas fazendo sexo com animais (tinha uma mulher com uma cobra!) até fotos de sexo dos anos 1890 (sim! por isso que é MUSEU do sexo)

Depois entramos num "coffee shop", bar que, em seu cardapio, oferece cafe, capuccino, papel, filtro, isqueiro, maconha, haxixe e "space cake" (o bolo feito de maconha)... é permitido comprar até 5g por pessoa... e sim, as pessoas compram e sentam nas mesinhas pra fumar e viajar...
O ambiente, aliás, é bem propicio... umas musicas realmente psicodelicas, ventiladores girando em camera lenta, paredes pintadas com desenhos abstratos coloridos... um ambiente aconchegante, calmo... e o pessoal lá, curtindo seu barato...


Saindo dali, fomos caminhar pelo "Red Light District" (traducao: Distrito da Luz Vermelha). Ali, varias mulheres semi-nuas dancam nas vitrines pra atrair seus fregueses... que negociam o preco (pode ser até por celular) e entram na casinha... e a cortina da vitrine se fecha...


Por ser legalizada, a prostituicao paga imposto, obecede regras e é considerada uma "profissao"... nao é permitido tirar fotos, insultar as mulheres... e existe até uma regra pra diferenciar se é mulher ou travesti: se a luz for vermelha - mulher... se for roxa... ;)

O interessante é que em alguns casos parece mesmo mercadoria: a gente entrou em umas galerias onde tudo o que se ve ao redor sao vitrines de mulheres... venha, veja e compre!

Nessa regiao, também é possivel comprar tudo que se relaciona a sexo... sex shops, "teatros" onde é possivel assistir "show de sexo ao vivo" (em alguns casos traduzido como "real fucking sex") e tudo o que se possa imaginar...

No final do dia, passando pela Dam, praca central da cidade, olhei pro monumento que foi construido apos a 2a guerra e disse: “Ah! E esse é o penis gigante!“... também, depois de tudo o que eu vi nesse dia...

Dia 3 – O Dia dos Museus

Amsterdam é cheia de museus... do museu erótico ao museu da historia nacional, do museu da maconha ao museu Van Gogh...

E no meu terceiro dia lá, peguei emprestada a carteirinha de museus de uma amiga da Gi (que permite entrar de graca em vários museus da cidade) e fui visitar 3 deles...

O primeiro foi o Museu da Historia de Amsterdam, onde aprendi como foram construidos os canais na cidade, pra evitar alagamentos e permitir construir uma cidade as margens do rio Amstel (aliás, o nome da cidade vem de Amstel Land – terras do Amstel)

Aprendi também que Amsterdam comecou a ser construida por volta de 1200, com a construcao da „Dam“, praca central... tambem descobri que a cidade tem pouco mais de 700 mil habitantes e que dois tercos da populacao sao pessoas que nao moram (e nao morarao) sua vida toda em Amsterdam... porque vem muita gente de outras cidades e paises pra morar lá... vem pra estudar, trabalhar, porque casam com algum holandes... ou simplesmente porque buscam a liberdade da cidade

Isso, aliás, faz de Amsterdam uma cidade muito internacional, que fala ingles em cada esquina... até o vendedor da feira fala ingles!

O segundo museu foi o Museu Nacional, onde vi alguns artefatos historicos e muitos quadros de Rembrant

Na praca em frente a esse museu, uma manifestacao pelo dia mundial do combate a AIDS (3 de dezembro) – uma grande escultura dizendo „Stop AIDS Now“ e varias fotos de criancas

O terceiro museu foi o do Van Gogh. Muito legal parar em frente aos Girassois ou aos varios Campos de Trigo, observar os pontos coloridos de tinta e lembrar das aulas de Historia da Arte...

Ah! E é claro, eu nao podia finalizar minha visita a cidade sem passar pelo I AMSTERDAM... escultura em uma praca da cidade...

Cultura, Estereotipos, coisas ilegais... meus 3 dias em Amsterdam foram muito interessantes e divertidos...

...mas o melhor da viagem foi, sem duvida, a companhia! Passear com a Gi, conversar, fofocar... falar da vida, da experiencia fora do pais, do futuro... compartilhar ideias e sonhos... Obrigada, Gi!!! Adorei o fim de semana na tua casa!! :D

Comentários(5)

5 Response to "Amsterdam"

  1. Luiz 'Perdido' Ribeiro, on dezembro 07, 2007 said:

    Ficou ótimo o post! Principalmente pra alguém que nunca foi a Amsterdam, como eu, conhecer um pouco mais sobre a cidade ;)

    Continue postando sobre suas aventuras na Europa que eu adoro acompanhar!

    Beijos

  2. Anônimo, on dezembro 07, 2007 said:

    Bá, parece que Amsterdan propicia aos turistas uma overdose de sexo,e drogas, além é claro de muita cultura e arte.
    Adorei teu post,algum dia irei conhecer pessoalmente.
    bjos da lulu

  3. Fabio Rocha, on dezembro 10, 2007 said:

    hahahha mto bom teu post! Legal a parte das casas tortas, não sabia dessa haha... espero fazer essa viagem [em ambos os sentidos] ano que vem :D.. beijooo

  4. Batuta, on dezembro 13, 2007 said:

    Bah! Que massa esse post...
    Muito show essa cidade...
    Com a Gi então... perfeito!!!

    =]

    bjoOoOoo

  5. Veridiana, on janeiro 07, 2008 said:

    Oie Tudo bem? moro em curitiba e pelo que percebi vc mora em Praga né? e gostaria de saber como é viver em Praga, vc pode comunicar comigo pelo e-mail vnunes@brasiltelecom.com.br, tenho planos de morar ai, e gostaria de ter algumas dicas.. se puder me ajude!