Nicarágua

A fronteira sul da Costa Rica eu já tinha cruzado... decidi, então, ir ao norte e entrar no meu 35o país: Nicarágua!

Informação de viagem:
Companheiros de viagem: 2 brasileiros, 1 mexicana, 1 canadense e 3 ticos
Destino: Ilha de Ometepe e Granada
O trajeto: ônibus de San José até Rivas (na Nicarágua), taxi até San Jorge, ferry até Moyogalpa, já na ilha e transporte local até algum hostel. Depois, ferry de volta à terra firme, taxi de San Jorge a Rivas, ônibus local de Rivas a Granada e finalmente, nosso ônibus de volta até San Jose - Costa Rica - casa.
O tempo pra tudo isso: 4 dias!
A ocasião / motivo da viagem: meu aniversário! :)

Algumas definições:
Lago Cocibolca: o segundo maior lago da América Latina, chamado pelos espanhóis que o encontraram de "mar dulce". É o único lago do mundo que abriga espécies marinhas como tubarões (!!) e se comunica com o Mar do Caribe através do Rio San Juan.
Isla de Ometepe: a maior ilha vulcânica situada em um lago no mundo, tem extensão de 276 km2 e população de aproximadamente 35 mil habitantes. Abriga dois vulcões: Concepción e Maderas.
O vulcão Concepción teve sua última erupção nos anos 50, é considerado um vulcão ativo e solta fumaça e cinzas de vez em quando.
O vulcão Maderas é considerado extinto, já que sua última erupção foi há mais de 800 anos. Tem, no topo, uma lagoa onde - dizem - é possivel banhar-se.

A viagem:
Primeira impressão da Nicarágua: "como é barato!" Pra  comemorar, tomamos uma cerveja de 1 litro por 2 dolares!


No ferry, indo em direção à Ilha de Ometepe, uma visão no mínimo interessante pra quem vem de uma terra sem vulcões: a ilha e seus dois vulcões!



O primeiro dia na ilha foi de apreciar a vista dos vulcões, conhecer a praia Santo Domingo e admirar um por-do-sol "vulcânico" da janela do hostel...

 (vulcão Concepción / vulcão Maderas)


No dia seguinte, um passeio pelo Ojo de Água, que é uma fonte de água vulcânica que forma umas piscinas naturais de águas cristalinas e fresquinhas. Dizem que os minerais da água dali rejuvenescem em até 10 anos! (saí de lá com 16! uhu!) Ah, e também dizem que se tu tomar banho depois da meia noite, muda de sexo... preferimos não correr o risco...


Uma passadinha por Altagracia, o segundo maior povoado da ilha...


Depois passamos a tarde no Charco Verde, onde tem praia de água doce, um hotel, uma lagoa e muitos macaquinhos...



No fim da tarde, um passeio até a Punta Jesus María, que é uma ponta de areia que entra no lago (dizem que na época de seca, chega a ter 1km de extensão dentro do lago), onde tu pode caminhar no meio das águas e de onde se tem uma vista bem bonita do vulcão Concepción.


E à noite fomos pra Moyogalpa, o maior povoado da ilha... Era época de festas patronais, então aproveitamos a noite pra passear pelo vilarejo e dar uma espiada na festa...

No dia seguinte, pegamos o ferry das 6 da manhã até San Jorge. De lá um taxi até Rivas e de lá um ônibus convencional até Granada (que custou pouco mais de US$ 1, para uma viagem de 1h30!)

(amanhecer no ferry... vulcão ao fundo)

Em Granada, conhecemos o centro histórico, a catedral, as casinhas coloridas da "Calzada"...



...eu e o Marcelinho nos aventuramos no Mercado Central e provamos o prato típico: "vigorón"



(nos sentimos em um documentário da Discovery... no meio de toda aquela gente, aqueles cheiros, aquelas comidas, aqueles olhares...)

Também fizemos um passeio de barco pelas famosas Isletas de Granada.
É que Granada também fica às margens do Cocibolca (o Lago da Nicarágua) e ali, onde está Granada, se concentram 365 isletas, algumas super pequeninhas, que abrigam 1 única árvore, outras com casas privadas, outras com árvores e macaquinhos, outras com restaurantes...

(ilha de 1 árvore só / ilha-forte - que antigamente protegia a entrada de Granada pelo lago)

Paramos em uma ilha-restaurante e aproveitamos pra tomar um banho de lago...


(não, nem todos tiveram coragem... fomos só 2 os que não tivemos medo das micoses...)

E à noite, um passeio pela Calzada, um bar onde tinha uma promoção de 2 mojitos ou 2 caipirinhas por 25 cordobas (US$ 1 = 21 cordobas!!)...


...e à meia noite, ganhei torta de aniversário!! :)

E no dia seguinte, pegamos o ônibus de volta a San Jose, passamos 3 horas na fronteira da Nicarágua... e chegamos super tarde em casa...

Comentários (1)comentários

1 Response to "Nicarágua"

  1. Roberto Jung Drebes, on agosto 11, 2010 said:

    Eita, a Nicarágua tem dois Monte Fujis. :)